Glossário de franchising

Para quem é adequado o caminho para a autonomia?

Empresários iníciantes ousam um grande passo. Portanto, todo aquele que nunca foi autónomo activo, sendo um empresário deve informar-se bem sobre as características de uma autonomia profissional. Somente aqueles que se informaram bem detalhadamente, podem avaliar se o caminho para a autonomia profissional é a direcção individual certa.

Autonomia significa mais responsabilidade

A autonomia é geralmente associada a um grau significativamente mais elevado de responsabilidade própria do que é o caso de um empregado. Quer seja no plano de saúde e do seguro de pensão, pelos quais os autónomos devem pagar por conta própria, quer seja no subsídio de desemprego, ao qual os autónomos não têm direito, bem como a garantia do seu emprego como gerente geral da empresa. Além da responsabilidade própria, a autonomia também requer grande responsabilidade de compromisso o pessoal.

A autonomia não está directamente ligada a um ordenado de chefe executivo

Até mesmo no salário a autonomia traz mudanças para ex-empregados. No lugar de uma renda mensal relativamente estável, entra em jogo o balanço empresarial, o qual determina, em última instância, o rendimento do autónomo. Pois uma autonomia não está directamente ligada a um ordenado generoso de um chefe executivo. Pelo contrário, é muito provável que se verifique, sobretudo na fase inicial, o empresário a ganhar menos do que os seus funcionários. Mesmo que o sucesso do negócio seja estabelecido, investimentos necessários podem, devido a uma suposta concorrência, continuar a provocar prejuízos financeiros para o chefe.

A distância entre uma ideia de negócio e um plano de negócio viável

Para quem deseja ir pelo caminho da autonomia, também se deve ter claro a distância entre uma boa ideia de negócio e um conceito viável de negócios. Porque, em geral, somente os conceitos de negócio desenvolvidos até o último detalhe possuem realmente o potencial para o sucesso no mercado. Tal desenvolvimento implica muito trabalho árduo: antes, durante e após a criação do negócio. Na maioria dos casos verifica-se mais trabalho do que se espera, embora a autonomia, à primeira vista, permita muitas liberdades para o empregado autónomo. No entanto, existem obrigações numa autonomia que restringem essa liberdade, quer através de exigências do mercado, quer pelas necessidades dos clientes, pelas pressões de custos ou por problemas técnicos. Contudo será sempre mantida a liberdade de se pesquisar e procurar melhores soluções, não apenas para as executar, mas também para as criar.

Franchising oferece menos liberdade para o autónomo

Numa autonomia a partir de franchising, no entanto, isto só é parcialmente válido. Pois o quadro que é definido numa parceria de franchising permite menos liberdade de criação para o autónomo. Em contrapartida, uma autonomia através de franchising pode ser associada também a menores riscos de negócio.

Não importa se o caminho que leva a autonomia é feito através de franchising ou sob diretoria própria – empresários iniciantes devem informar-se sempre detalhadamente a fim de conhecer as implicações profundas de uma autonomia. Há muitas informações adequadas e serviços de aconselhamento para a "Autonomia bem sucedida", tanto na Internet quanto no local.

« Todos os termos

Pesquisa por Marca

Catálogo de Franchising
Franquias de Lazer, Cultura e Viagens
Franquias de Mobiliário e de Decoração
Franquias de Moda
Franquias de Restaurantes e Hotéis
Franquias de Saúde, Desporto e Beleza
Franquias de Serviços a Empresas
Franquias de Serviços para Casas e Construção
Franquias de Serviços Pessoais
Franquias do Sector Automóvel
Franquias na Área da Alimentação
Franquias para Escritórios, Tecnologia Informática e Telecomunicações
Franquias Várias