Notícias de franchising

24.06.2009

SOLAR PROJECT: "NÃO É COMO QUALQUER PROJECTO DE DISTRIBUIÇÃO"

A Solar Project, empresa especialista em energias renováveis para os segmentos doméstico e comercial, acaba de estabelecer uma parceria com o grupo espanhol Unisolar de forma a garantir exclusividade na representação destes produtos em Portugal. Paulo Luz, director comercial da Solar Project, falou à Negócios & Franchising sobre esta parceria e o modelo de franchising da marca.

Negócios & Franchising- Como se processou esta parceria com o grupo espanhol Unisolar?
Paulo Luz- Esta aliança surge no âmbito da iniciativa de painéis solares e térmicos do ministério da Economia e da Inovação que permite um desconto de 1.641 euros na aquisição e instalação do sistema. Analisámos as marcas a nível da garantia, qualidade e fidelidade do equipamento. Já tinhamos uma boa relação com o grupo, decidimos avançar com a representação e apresentar a candidatura que está em fase final.

N&F- Quais as vantagens de ser o representante exclusivo do grupo Unisolar em Portugal?
PL- O facto de representar em exclusivo o Grupo Unisolar possibilita a candidatura ao programa de incentivo à aquisição de painéis solares térmicos e a estratégia da Solar Project de contacto directo com fabricantes, para deste modo possibilitar a todos os seus clientes produtos com qualidade elevada a um preço bastante competitivo.

N&F- Quais as condições para ser fornecedor dessa iniciativa?
PL- Cada marca só pode estar representada por si própria ou por um representante exclusivo. Daí termos estabelecido esta parceria.

N&F- Fizeram algum estudo de mercado antes de fechar esta parceria?
PL- Fizemos vários estudos antes de lançar o projecto pioneiro em Portugal (franchisar as energias renováveis). Através da iniciativa do ministério, o consumidor final sente que o seu esforço financeiro reconhecido pelo governo. Sente que o investimento não é em vão e fica mais receptivo.

N&F- Como funciona o vosso modelo de franchising?
PL- Não é como qualquer projecto de distribuição e tenta levar as energias renováveis a todos os pontos. Temos a solução "Chave-na-Mão" que consiste em financiamento, equipamento e instalação. Não damos qualquer orçamento sem visitar as instalações e analisar a localização e as restrições de carácter técnico. Só depois fazemos o orçamento.

N&F- Quanto representa em termos de investimento?
PL- O investimento do franchisado pode ser a partir de 35.000 euros. Não há um valor fixo de investimento para o franchisado. Há taxas de direito de adesão à marca (15.000 euros) e de zona cujo custo dependerá da área, expansão de negócios. A taxa de direito de zona mais baixa é de 5.000 euros. Depois há todo o investimento na loja, sistema informático, gestão, formação técnica e comercial. Logo, por 35.000 euros o franchisado pode iniciar o seu negócio. O franchisado tem de pagar 3% por royalty de exploração e 1,5% para a taxa de publicidade (canalizado para um fundo geral).

N&F- Qual o perfil dos vossos franchisados?
PL- Identificámos dois perfis distintos. Uns procuram com o objectivo de gerar auto-emprego, numa tentativa de dar resposta à crise. Outros procuram áreas de investimento diferentes ou tentam criar sinergias entre os vários investimentos que possuem. Tem de ter um perfil comercial, uma vez que é ele quem conduz directamente o negócio, conhecimento profundo da área onde está situado o seu franchise, sobretudo em casos de exclusividade de zona.

N&F- Como é a relação que têm com os vossos franchisados?
PL- Positiva. Trabalham todos ao seu ritmo e fazem trabalho de terreno. As lojas estão ainda numa fase de divulgação e a criar o mercado.

N&F- Quantas lojas em funcionamento?
PL- Temos lojas em Vila Nova de Gaia, Leiria, Albergaria-a-Velha, Moita, Santiago do Cacém e Loulé.

N&F- Estão previstas aberturas a curto prazo?
PL- Sim, em Ourém, Arcos de Valdevez, Azambuja e Beja.

N&F- Qual o feedback do consumidor final?
PL- A nível da microgeração as pessoas estão cada vez mais receptivas tendo em conta as notícias sobre a banca. Na energia solar térmica investem a pensar nos seus consumos (-75% na necessidade anual de água quente). Os apoios do governo e os atractivos programas de leasing lançados pelas instituições financeiras geram receptividade por parte do consumidor.

N&F- Quando um cliente procura os vossos serviços qual o processo pelo qual tem de passar?
PL- Após o contacto com os nossos serviços (locais ou centrais) é agendada uma visita ao local da instalação para efectuar um levantamento exaustivo das necessidades, perfil de consumo e condicionantes técnicas à instalação. É apresentada uma proposta e caso esta seja aceite procede-se ao agendamento da instalação. Este processo poderá, de acordo com a dimensão do projecto em causa, tardar entre 48 horas até ao período máximo de 15 dias.

N&F- A campanha promocional do governo é válida até final de 2009. Acha que após este período o consumidor final vai continuar a fazer um investimento deste tipo?
PL- A campanha teve como principal mérito despertar a consciência de várias entidades para a possibilidade do aproveitamento da energia solar para aquecimento de águas sanitárias, como também para as diversas alternativas da sua utilização, com particular enfoque às condições de excelência de Portugal para este tipo de investimentos. Apesar da comparticipação do estado ser uma importante medida de incentivo, julgo que falta devolver a decisão final ao mercado, relegando o processo de escolha da solução a instalar para o consumidor final.

N&F- Acha que a procura, neste momento, pode estar relacionada com os benefícios fiscais?
PL- Apesar de extremamente condicionada pelos benefícios, continua a existir uma quota de mercado relevante que não permite que lhe seja limitado o processo de escolha apenas a algumas marcas ao abrigo deste incentivo.

www.negociosefranchising.pt

 

Pesquisa por Marca

Catálogo de Franchising
Franquias de Lazer, Cultura e Viagens
Franquias de Mobiliário e de Decoração
Franquias de Moda
Franquias de Restaurantes e Hotéis
Franquias de Saúde, Desporto e Beleza
Franquias de Serviços a Empresas
Franquias de Serviços para Casas e Construção
Franquias de Serviços Pessoais
Franquias do Sector Automóvel
Franquias na Área da Alimentação
Franquias para Escritórios, Tecnologia Informática e Telecomunicações
Franquias Várias